quarta-feira, fevereiro 09, 2005

Número de dadores de medula aumenta 14 vezes em ano e meio.

“O número de portugueses dispostos a doar medula óssea aumentou 14 vezes no espaço de ano e meio. Hoje, doentes que sofrem de leucemia, anemias ou imunodeficiências primárias têm ao seu dispor uma base de dados nacional com cerca de 25 500 potenciais dadores. Um número que em Maio de 2003 não ultrapassava os 1800. No entanto, a probabilidade de encontrar alguém compatível continua reduzida. Mesmo com recurso á base de dados internacional onde estão inscritos quase dez milhões de voluntários…Segundo o responsável, esta evolução é o resultado de “intensas campanhas de informação e recrutamento junto das populações”.

Sofia Jesus in Diário de Noticias, Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2005

“Pai” da Dolly vai clonar embriões humanos.

O cientista britânico que clonou a ovelha “Dolly” foi autorizado, ontem, pelo governo, a fazer clonagem de embriões humanos para fins terapêuticos, com o objectivo de curar doenças degenerativas como Alzheimer e Parkinson. O professor Ian Wilmut e a sua equipa do Kings College, em Londres, solicitaram, no passado mês de Setembro, autorização para efectuar essas experiências e receberam, ontem, a permissão da Autoridade para a Fertilização e Embriologia Humanas do Governo Britânico. A clonagem de embriões humanos é permitida para fins unicamente terapêuticos no Reino Unido, desde 2001.

Jornal de Noticias, Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2005

Andou 5 anos com 190 gramas de gaze na barriga.

“Durante anos, Maria Helena Rocha andou a “arrastar-se”. Fortes dores na barriga, devido a problemas uterinos, tiravam-lhe o descanso e não havia noticias sobre quando seria operada. O dia chegou. Em finais de Novembro 1999. Na intervenção cirúrgica, feita no Hospital de João de Deus em Famalicão, Maria Helena perdeu o útero. E ganhou anos de sofrimento, sem saber que a causa eram 190 gramas de gaze esquecidas na sua barriga”… “O estranho da situação é que, após a operação no Hospital de Famalicão, Maria Helena foi transferida para o de S. João, no Porto, alegadamente devido a perturbações urinárias. Lá esteve internada três semanas no serviço de Nefrologia… “Recambiada para Famalicão, recebeu alta hospitalar e andou em consultas alguns dias.

Jornal de Noticias, Quarta-feira, 9 Fevereiro de 2005